Equilíbrio: palavra-chave neste momento

Coluna de Ricardo Rodrigues originalmente publicada no site do Jornal Hoje em Dia.


Amanhã, dia 20, completa um ano do primeiro decreto de fechamento do comércio não essencial em Belo Horizonte. De lá para cá foram mais três. Ao longo deste tempo muitas pessoas tiveram a oportunidade de mudar, ressignificar a vida, se reinventar e, assim, continuar de pé, mesmo que aos trancos e barrancos. Outros tantos tentaram bravamente mas sucumbiram. Imaginávamos que o 20 de março de 2021 seria melhor, mas infelizmente não é isso que acontece já que atualmente vivemos, sem dúvida, o pior momento da pandemia em todo o país.

Mas hoje não escrevi este texto para fazer um balanço do que aconteceu neste período nem lamentar as perdas. Muito pelo contrário. Quero somar forças e compartilhar experiências para que, juntos, possamos colher nossos cacos e seguir. Seguir é preciso, mesmo que sob outras perspectivas. Sempre preciso.

Por isso, venho pedir que todos nós tenhamos energia, especialmente os meus amigos e colegas do setor de alimentação de fora do lar. Agora, mais do que nunca, precisamos olhar para dentro de nós mesmos, fortalecer o espírito e, desse modo, darmos conta de passar por mais uma etapa dentro desse ciclo de bruscas mudanças que vivenciamos ao longo destes últimos 365 dias.

Não é hora de nos perguntarmos sobre o que ou como deveria ter sido feito, do que deveria ter sido evitado. Nem tampouco nos questionarmos se a crise é apenas sanitária ou político-econômica-sanitária.

Agora, talvez, seja a hora de respirar no sentido mais literal da palavra. Olhe para seu entorno e perceba que não está só. Outras pessoas também precisam do seu braço, do seu abraço (mesmo que em pensamento).

Apesar dos maremotos derrubarem até as construções mais sólidas e imponentes, procure-se se manter firme. Canalize suas energias no positivo, na esperança de que tudo nesta vida faz parte de um ciclo, até mesmo os tempos ruins.

Hoje queria muito estar com meus colegas para ouvi-los e juntos nos fortalecermos. Mas sei que as adversidades do momento impedem. Mas deixo aqui os meus sinceros desejos de energia e equilíbrio a todos.

Não sei dizer se estamos no começo, no meio ou no final desse processo complexo e enfadonho. Queria eu saber em qual percurso dessa estrada sinuosa nos encontramos. Desse modo, teríamos mais certeza de quanto tempo a turbulência iria durar. Mas, infelizmente, essas repostas não tenho.

O que eu posso, certamente dizer, é que não podemos, nem devemos nos desgastar, em nome de nossa saúde mental. Você é seu maior patrimônio e o equilíbrio é a palavra-chave neste momento. Pense nisso.


Ricardo Rodrigues – Conselheiro Consultivo ABRASEL-MG e Coordenador da Frente da Gastronomia Mineira

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo