Recomendações importantes

Conteúdo originalmente publicado no jornal Hoje Em Dia


Após longo cinco meses de portas fechadas, bares e restaurantes de Belo Horizonte começaram um modesto processo de reabertura nas últimas duas semanas, que irá se intensificar a partir de hoje. Isso porque o funcionamento será estendido para o horário noturno, entre sexta-feira e domingo, com a permissão para a venda de bebidas alcoólicas. Esse assunto não é novo por aqui. Em outros artigos já falei sobre a necessidade dos empresários estarem atentos à gestão de seus negócios neste momento de crise.

Agora, chegada a hora de darmos um novo passo neste processo de retomada das atividades, desejo que todos os profissionais da cadeia produtiva de alimentação fora do lar saibam reinventar um formato de trabalho realmente adequado à atualidade desafiadora que vivenciamos neste 2020. Não sabemos quanto tempo ela vai durar e quando retomaremos, de fato, para o ‘real normal’. Entretanto não podemos negligenciar a necessidade de nos adaptarmos. Essa necessidade, inclusive, será o respiro vital para muitas empresas.

E entre as novas estratégias de adequação ao cenário que se impõe, espero que todos os meus colegas estejam abertos a compartilharem informações, além de boas práticas de gestão na crise. Que estejamos unidos, trabalhando em sincronia. Desse modo todos, desde os pequenos aos grandes, terão possibilidades de retornar de uma forma menos traumática.

Não posso esquecer de ressaltar a nossa principal tarefa daqui em diante: oferecer um altíssimo nível de segurança a todos os nossos stakeholders [incluo aí clientes e colaboradores]. Essa condicionante é crucial, pois sabemos bem que se o nível de contaminação pela Covid-19 voltar a subir e atingir índices vermelhos, infelizmente regressaremos à estaca zero no processo de flexibilização, o que definitivamente não é o desejado. Se isso acontecer, o prejuízo que teremos, sem dúvida, será incontável, entre eles a perda de produtos perecíveis, novas demissões e dívidas acumuladas.

Por isso deixo aqui registrado a todos os empreendedores o meu clamor por cuidado. Cuidem de seus clientes, do seu espaço, da sua mão de obra e do futuro da empresa. E aos clientes fica aqui o pedido por colaboração. Não deixem de priorizar a postura responsável que o momento exige.

É óbvio que nem nos nossos piores pesadelos esperávamos um ano tão tenso e turbulento como esse. Mas se, infelizmente, esse é o ‘prato’ que temos para hoje, o melhor a fazer é degustá-lo com parcimônia, afinal a pandemia ainda não acabou e sua evolução ou controle depende única e exclusivamente de nossas posturas.

O dever por segurança é meu, seu, de todos nós. Juntos somos mais fortes!

Ricardo Rodrigues – Presidente ABRASEL-MG e Coordenador da Frente da Gastronomia Mineira

0 visualização